segunda-feira, 20 de maio de 2013


See ... I want to see it ...no more

See I have never seen it before
some people looking for richness
in a dark room with dark glasses
looking for  a  treasure
but there is nothing more


See I have never seen it before
Children who have the power
To change the world
But they choose to be poor


See I have never seen it before
Adults who have the strength
To be the winner and to restart
But they choose to lose
and stay on the floor

See I have never seen it before
A country with the wealth of the gold
And the lucky of a giant shamrock
Waiting to close that door



Rejane Moraes


domingo, 21 de agosto de 2011

quarta-feira, 28 de julho de 2010

Reflexão sobre História da Educação



foto:http://blogdogadelha.blogspot.com/

        A História da Educação Brasileira não é uma História complexa de ser explorada e entendida. Ela evolui paulatinamente de modo claro e quase com uma velocidade constante. 
             E, por isso, hoje ainda se veem muitos ranços na educação, atos que deveriam ter sido extintos há mais de 80 anos. Os avanços, sonhados pelos educadores de 1932, ainda aparecem como novidades nas escolas atuais, o professor perdeu seu prestígio, os alunos não respeitam e pouco se interessam e os pais deixaram a educação familiar por conta da escola. 
            A LDB, anteriormente tão discutida e sofrida, hoje já está despercebida, precisando de severas reformas, pois ainda é do século passado, mesmo com emendas, ou melhor, remendos nela feitos. 
             Do período colonial ao MEC, observa-se sobretudo a preocupação maior com o ensino superior, esquecendo-se de que se não houver base (alfabetização), não há pessoas realmente capacitadas para os demais,especialmente no ensino superior, que acaba tornando-se quantitativo e não mais qualitativo, com uma demanda de profissionais cada vez mais despreparados para o mercado de trabalho, quiçá para a vida. 

            Até os dias de hoje muito tem se mexido no planejamento educacional, mas a educação continua a ter as mesmas características da educação no período colonial, que é a de manter o "status quo" para aqueles que frequentam os bancos escolares, ou seja, uma educação voltada para a elite, que domina o país pela situação financeira, a fim de manter a situação hegemônica do capitalismo no país. R.M.S.

sábado, 24 de julho de 2010

Mais uma peça do meu mosaico!

Quase Sem Querer

Legião Urbana

Composição: Dado Villa-Lobos / Renato Russo / Renato Rocha
Tenho andado distraído
Impaciente e indeciso
E ainda estou confuso
Só que agora é diferente
Estou tão tranqüilo
E tão contente...
Quantas chances desperdicei
Quando o que eu mais queria
Era provar pra todo o mundo
Que eu não precisava
Provar nada pra ninguém
Me fiz em mil pedaços
Pra você juntar
E queria sempre achar
Explicação pro que eu sentia
Como um anjo caído
Fiz questão de esquecer
Que mentir pra si mesmo
É sempre a pior mentira
Mas não sou mais
Tão criança, oh! oh!
A ponto de saber tudo...
Já não me preocupo
Se eu não sei por que
Às vezes o que eu vejo
Quase ninguém vê
E eu sei que você sabe
Quase sem querer
Que eu vejo
O mesmo que você...
Tão correto e tão bonito
O infinito é realmente
Um dos deuses mais lindos
Sei que às vezes uso
Palavras repetidas
Mas quais são as palavras
Que nunca são ditas?
Me disseram que você
Estava chorando
E foi então que eu percebi
Como lhe quero tanto...
Já não me preocupo
Se eu não sei por que
Às vezes o que eu vejo
Quase ninguém vê
E eu sei que você sabe
Quase sem querer
Que eu quero
O mesmo que você...
Oh! Oh! Oh! Oh!...

domingo, 28 de março de 2010

Professor para Serra = Palhaço

 HI BLOG ..LONG TIME SINCE WE MET LAST TIME ... :)
O salário do professor do Estado de São Paulo é uma PIADA!!! Porém não tem graça nenhumaaaaa